Gateway

PRESS ROOM

16.05.2012
Gateway Portugal celebra 12 anos.

Desde o ano 2000 a servir os clientes, sempre com a missão de inovar, ajudar a reduzir as perdas e, por outro lado, a aumentar as vendas dos retalhistas.



Lisboa, 16 de maio de 2010 – A Gateway Portugal, líder nacional em soluções de segurança electrónica para o retalho, pertencente ao grupo Gunnebo, anuncia a comemoração dos seus 12 anos de experiência no mercado nacional e dedica os seus sinceros parabéns não apenas à sua equipa como também a todos os que proporcionaram estes anos cheios de sucesso em território nacional. A estratégia é clara: inovação, design, integração de sistemas e ferramentas que auxiliam no conhecimento do consumidor, para além da recente aposta em sistemas de CCTV – sempre a pensar na redução de quebras e aumento de vendas dos retalhistas.


   
Efetivamente, ajudar os retalhistas na procura, desenvolvimento e implementação de novas soluções de protecção, visando a redução das perdas por furto nos seus estabelecimentos comerciais, e - em simultâneo - potenciar um aumento das suas vendas através da exposição dos artigos em livre serviço de forma segura, é a missão da empresa que pretende prolongar por muitos mais anos.



Criada em 1984 na Suécia, a Gateway entra em Portugal no ano 2000, e em Dezembro de 2004 é adquirida pelo grupo Gunnebo. Com 12 anos de experiência e parcerias de valor acrescentado em território nacional, atinge o estatuto de fornecedora líder no mercado nacional de soluções de segurança electrónica e de prevenção de quebra no retalho. É desta forma que o core business da Gateway se centra na produção de sistemas antishoplifting (EAS), mas também na crescente aposta nos POD Displays, CCTV, entre muitos outros e para várias áreas do retalho: do Têxtil à Electrónica, passando pela Óptica ou pela grande distribuição). E tudo isto com uma forte aposta no design que durante muitos anos foi um dos principais factores diferenciadores e ainda continua a ser, na medida em que os sistemas devem fundir-se com o ambiente em loja, sem interferir com o seu layout ou conceito de marca.



Foi assim que, ao longo destes 12 anos, a Gateway tem vindo a apostar na inovação tecnológica e, a par das tendências do mercado retalhista – nomeadamente a emergente integração de sistemas -, colocou o seu enfoque em soluções que se adaptassem à génese dos artigos para se conseguir uma protecção eficiente, customizada e sobretudo eficaz, tanto em termos de segurança como também de merchandising seguro e de ferramentas de marketing (como a instalação de sistemas para conhecimento do consumidor).



O acompanhamento destas tendências do Mercado e um posicionamento proactivo deu origem ao alargamento do leque de produtos da empresa e a novas formas de responder às reais necessidades dos seus parceiros retalhistas. E neste sentido, a Gateway desenvolve hoje projectos à medida, criando sinergias de grande valor, destacando-se claramente pela aposta em factores como o design, qualidade, excelência de serviço, inovação, conceitos de merchandising seguro, de ferramentas de marketing, entre outros.



Em 2011 a marca reorganizou a sua estratégia de mercado, na qual continua a apostar este ano, para dar maior enfoque às soluções de CCTV. “Um novo parceiro, uma equipa técnica própria e um gestor de produto dedicado e experiente traduziram o reforço da nossa aposta no desenvolvimento de soluções integradas que envolvem CCTV e outros sistemas da Gateway para responder, com uma oferta mais completa, às necessidade de protecção no ponto de venda dos nossos clientes”, afirmou João Fanha, diretor de marketing da Gateway Portugal.



Para a continuação de 2012, a Gateway fala em optimização de um conjunto de funções, que vai continuar nos tempos mais próximos, com zero por cento de despedimentos, uma vez que otimizaram custos na sua estrutura, adaptando-a para suportar a crise. “Este ano continuamos com o mesmo conceito de gestão e uma aposta contínua na inovação e em dar aos nossos clientes uma resposta integrada e adaptada”, diz Carlos Truta, diretor geral da Gateway Portugal.



E se o mercado interno está em retração, a solução, segundo José Leocádio, diretor comercial da Gateway Portugal: “passa também pelos negócios internacionais, caminho que a Gateway já está a traçar, encontrando-se já no mercado espanhol e também em Angola, onde as suas soluções já equipam as investidas de clientes nacionais naquele país, bem como as grandes superfícies de um prestigiado e crescente grupo angolano de grande distribuição”.