1. Tendo em consideração a concorrência, o que levou o grupo Nuvi apostar no projeto Kinda Home?

Somos um grupo atento às tendências e às oportunidades e com um enorme espírito empreendedor.
O mercado do Mobiliário e Decoração está em franca expansão global e há marcas internacionais com posicionamentos e ofertas diferenciadoras com crescimentos muito interessantes nos EUA, na Europa e na Ásia.

Acreditamos que existe espaço e procura para uma oferta diferenciadora. Os consumidores estão cada vez mais ávidos por soluções e propostas diferentes. Estão saturados das soluções “one size fits all”. Procuram dar personalidade às suas casas, tornar as casas mais suas e que sejam um reflexo do seu estilo de vida. E é exatamente aqui que nós entramos. Existia uma lacuna no mercado para quem procurava soluções diferenciadores, ecléticas e inspiradas no mundo, disponíveis a preços acessíveis. O Kinda Home pretende ocupar este espaço já que não há existia nenhuma proposta assim em Portugal.

2. Porque sentiram necessidade de apostar numa solução de gestão de numerário automatizada – Cash Management?

O projeto Kinda Home pauta-se pela inovação e pela qualidade. Tendo em conta essa orientação, sentimos a necessidade de recorrer a uma solução que transmitisse essa mensagem e que ao mesmo tempo possibilitasse melhorar a experiência do consumidor. Por outro lado, ao optar por uma solução de circuito fechado, pretendíamos reduzir a carga e a responsabilidade dos colaboradores para que se pudessem focar no atendimento ao cliente.

3. Quais os objetivos procuravam atingir com a instalação desta solução?

Com esta solução, procurámos criar um ambiente de trabalho mais seguro, reduzir o risco de furto e custos decorrentes da gestão de numerário e evitar conflitos internos.

Para além dos aspetos de eficiência, pretendíamos melhorar a imagem da loja apostando na inovação, além de garantir uma maior dedicação ao cliente por parte da equipa. Os colaboradores ao não entrarem em contacto com o numerário, reduzem integralmente o erro nas operações, uma vez que a solução devolve as quantias exatas de troco aos clientes, após o pagamento.

Outro dos aspetos que avaliámos como ponto bastante positivo, foi o facto de esta solução possibilitar, de forma online, saber todos os movimentos efetuadas por cada equipamento. Todos os movimentos ficam registados, podendo ser consultados ou extraídos, nos formatos mais comuns, para análise/registo.

Estes foram os objetivos definidos pela Kinda Home ao aderir ao sistema fechado de gestão de numerário – Safepay da Gateway.

4. Quantas unidades instalaram na vossa loja e em que zonas?

Instalámos um total de nove unidades SafePay no front office e uma unidade no backoffice. Na loja, ficaram posicionadas quatro unidades nas saídas de caixa da Kinda Home e cinco unidades na Kinda Food & Market (área de restauração).

5. Porque escolheram as soluções da Gateway?

O SafePay é, sem dúvida, a jóia da coroa das soluções de gestão de numerário da Gateway-Gunnebo: protege o numerário desde o momento em que deixa a mão do cliente até chegar ao banco. O pagamento é efetuado no front office (checkout) de forma automatizada e no final de cada dia, ou quando se justifique, os valores são transportados dentro de uma cassete segura até ao backoffice onde são depositados num cofre. Todo este percurso é efetuado sem existir contacto direto dos funcionários com o numerário.

Contudo, foi o serviço e a disponibilidade da equipa Gateway que se destacou, estando ao lado da Kinda no desenvolvimento personalizado das soluções que nos fizeram ultrapassar todas as dificuldades no momento prévio à abertura da loja.

Vemos na Gateway Gunnebo uma empresa que encaixa na nossa filosofia e abordagem ao mercado, correspondendo aos nossos desafios com soluções realistas e inovadoras.

6. Como preveem a evolução da Kinda Home para os próximos anos?

A nossa perspetiva é otimista, só isso poderia justificar o investimento significativo realizado. O nosso objetivo é consolidar a atividade no primeiro ano para depois começar a explorar as oportunidades que já identificámos. Mantendo-se o atual enquadramento económico em Portugal, prevemos um crescimento da saudável da marca e do negócio nos próximos 5 anos, com a abertura de lojas e o reforço do nosso negócio online.

O nosso plano é o de crescer em Portugal e a nível internacional. O grupo está há cerca de 2 anos a estudar os mercados globais de forma a aferir quais os mercados onde o nosso modelo tem maiores probabilidades de sucesso e maior tração. Temos muita vontade de entrar noutros mercados, mas não podemos encarar este projeto de animo leve. É sem dúvida algo que está em plano, mas numa perspetiva de médio prazo.

Escreva e pressione a tecla Enter para procurar